7 de ago de 2017

Temer Chama Doria De "Companheiro", Que Por Sua Vez Elogia "Alma" Do Presidente

Em uma das tentativas de reaproximação com o PSDB, como sustento para se manter no poder no restante do mandato, O Presidente Michel Temer e o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), trocaram elogios nesta segunda-feira (07).
 
"Eu tenho um parceiro, um companheiro, alguém que entende os problemas do país. Jamais vi o João dividindo pessoas", disse Temer, em tom de intimidade, durante evento fora do Palácio do Planalto, para anunciar a transferência de 20% da área do aeroporto Campo de Marte para a cidade.
 
Uma disputa judicial desde 1945 travava o terreno, que pertencia à União. Dória quer criar um parque e um museu aeroespacial na área que agora Temer concedeu. Durante o anúncio, ambos trocaram complacências. O tucano, por sua vez, disse que "sempre sua alma [de Temer] e sua índole foram pela conciliação" e que "é com base da conciliação que nós vamos fazer um novo Brasil".
 
Recentemente, o prefeito da capital paulista havia afirmado que o PSDB teria uma saída gradual do governo peemedebista. Mas no encontro de hoje, ignorou toda a dissidência e, ao contrário, mostrou-se amigável à gestão de Temer, alegando que "situações extremadas" não ajudam o Brasil e a "confiança dos mercados".
 
"O Brasil precisa estar conciliado para votar as reformas no Congresso Nacional", disse Doria. Temer, na mesma linha, disse que é "inadmissível que brasileiros se joguem contra brasileiros". "Esta história de 'nós contra eles' não pode prevalecer", afirmou.
 
Depois do anúncio, que não teve a participação do governador Geraldo Alckmin, Doria foi questionado se não se sentia desconfortável com a amigabilidade de Temer. Negou: "Me sinto confortável em ser um bom brasileiro e é o que tenho procurado ser. Ser um bom gestor, bom administrador e, portanto, um bom brasileiro."

(Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário