24 de jul de 2017

Ivo Gomes (PDT) Critica Trabalho Do Raio Em Sobral e Diz Que Abordagens Humilham Jovens

Prefeito diz que um dos fatores que contribuem para a violência entre a juventude “é o modo como a Polícia trabalha, de forma discriminatória contra jovens pretos e pobres”

O
prefeito do Município de Sobral, Ivo Gomes (PDT), irmão do ex-governador Cid Gomes e do ministro Ciro Gomes, criticou duramente o trabalho da Polícia Militar do Ceará e, especialmente, do Batalhão Raio, o carro-chefe da Segurança Pública da gestão do governador Camilo Santana. “Eu não concordo com a forma como o Raio aborda a juventude de Sobral. Eu sou testemunha, com meus olhos que a terra há de comer”.

Ele se referia a uma abordagem de rotina que policiais militares fizeram a alguns jovens durante um festival de quadrilha junina que  aconteceu naquela cidade no último fim de semana, cujo evento ocorreu sem nenhum incidente por conta do trabalho da PM no local.
Para Ivo, no entanto, a forma como os PMs trabalham na cidade da qual ele é prefeito incentiva a violência.  Para ele, uma das causas da juventude entrar na marginalidade e cometer atos de violência “é a forma discriminatória e humilhante como eles (os jovens) são tratados diariamente pelas forças policiais, por eles serem pobres e pretos”.
O prefeito acabou por disparar farpas na principal linha da política de segurança do governador Camilo Santana, aliado dos Ferreira Gomes.  Santana defendeu desde a sua campanha para o governo a ampliação do Raio em todo o Estado e cumpriu a promessa espalhando este modelo de  policiamento motorizado pelo Interior, e não foi por coincidência que Sobral acabou sendo a primeira cidade do Interior cearense a receber o Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), ainda em outubro de 2015.
Festa em Sobral
O lançamento do Raio em Sobral foi festejado e teve a presença de várias autoridades, entre elas,  o próprio Camilo Santana, o ex-governador Cid Gomes, o então prefeito Veveu Arruda e sua mulher a  vice-governadora do estado, professora Isolda Cela, que é a coordenadora do programa “Ceará Pacífico”.
Recentemente, Camilo Santana fez mais uma promessa: a implantação de unidades do BPRaio  em todas as cidades do sertão cearense com população igual ou acima de 50 mil habitantes até dezembro de 2018.

Postar um comentário