20 de mai de 2017

Perícia Confirma Cortes Em Áudio Gravado Entre Michel Temer e Joesley Batista

Enquanto a Folha de S. Paulo fala em 50 edições, o Estadão defenda 14

O
s jornais Folha de S. Paulo e Estado de S. Paulo trazem hoje (20) como destaque a confirmação de que o áudio gravado entre o presidente Joesley Batista, dono da JBS, e o presidente Michel Temer, é editado.

Segundo a perícia contratada pela Folha, o arquivo sofreu 50 edições. Já o Estadão defende que foram 14.
O perito Ricardo Caires dos Santos, de acordo com a Folha, acredita que o áudio divulgado pela Procuradoria-Geral da República tem indícios claros de manipulação, mas “não dá para falar com que propósito”.
“É como um documento impresso que tem uma rasura ou uma parte adulterada. O conjunto pode até fazer sentido, mas ele facilmente seria rejeitado como prova”, disse Santos.
Segundo disse à Folha a Procuradoria, a gravação divulgada é “exatamente a entregue pelo colaborador e sua autenticidade poderá ser verificada no processo”.
Ainda de acordo com o jornal, “a gravação não passou pela Polícia Federal, que só entrou no caso no dia 10 de abril. O áudio, feito pelo empresário na noite de 7 de março, foi entregue diretamente à PGR e é anterior à fase das ações controladas”.
Entenda
No diálogo, Joesley Batista pergunta a Temer, entre outras coisas, sobre a situação de Eduardo Cunha. “Dentro do possível, fiz o máximo que deu ali, zerei tudo, o que tinha de alguma pendência daqui pra ali, zerou, tal, tal. E ele [Eduardo Cunha] foi firme em cima, ele já tava lá [na cadeia], veio, cobrou, tal, eu acelerei o passo e tirei da frente. O outro menino, o companheiro dele que tá aqui, né… O Geddel sempre tava… (…)”.
A resposta de Temer é inaudível, mas Batista continua, afirmando que perdeu o contato com Geddel e que está dando conta do esquema com Eduardo Cunha. “Ele [Geddel] virou investigado e agora eu não posso também encontrar ele (…) O que eu mais ou menos dei conta de fazer até agora. Eu tô de bem com o Eduardo, ok?”, pergunta o dono da JBS a Temer.
Temer, então, responde a frase que foi divulgada na noite de quarta-feira (17), na qual dá o aval para o esquema que Joesley acabara de descrever. “Tem que manter isso, viu?”.
http://cearanews7.com
(Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário