20 de mai de 2017

O Dedo De Cid - Um Fim Trágico

O ex governador do Ceará, Cid Gomes, está enrolado até o pescoço e pelas provas existentes, dificilmente escapa de uma condenação e, por consequência, da prisão.
Consta que pediu 20 milhões para campanha de Camilo para governador, em troca, liberou 110 milhões de reais em créditos devido pelo Estado do Ceará.
Como fato inconteste temos:
1. Cid foi à sede da JBS em São Paulo e, pediu doação pra campanha de Camilo. As provas são passagens aéreas a São Paulo, reserva de hotel e hospedagem, registro de entrada na empresa e dezenas de testemunhas que o viram na sede da empresa. Cid também não nega que foi à JBS pedir doação.
2. Os secretários de Estado de Cid também foram à sede da JBS em São Paulo. Arialdo Pinho e Antônio Balman. O último já confessou nas redes sociais que foram pedir doação de campanha.
3. A JBS doou r$ 9,8 milhões de reais declarados à Justiça Eleitoral;
4. O Estado do Ceará devia r$ 110.000.000,00 (cento e dez milhões de reais) à empresa JBS que foram pagos após a doação feita pela empresa à campanha de Camilo. (O liame da corrupção fica bem claro aqui. Em troca do pagamento veio a propina).
5. A JBS apresentou dezenas de notas fiscais que diz serem frias (não houve entrada de produto ou serviço para a empresa) para doar outros r$ 10,2 milhões de reais para a campanha de Camilo. (Tal situação não será difícil de comprovar por meio de outras provas circunstanciais a respeito). As empresas beneficiadas com o dinheiro da JBS foram citadas e serão investigadas.
Tecnicamente falando, a situação é insustentável para Cid Gomes. Ele terá que colocar culpa em alguém mas dificilmente sairá dessa situação. A condenação é questão de tempo.
Cid apontou o dedo para os achacadores do congresso. Esqueceu que ao apontar o dedo para ele outros três dedos eram apontados para ele mesmo.
Nessa situação, por muito menos, tem gente presa em Curitiba.
Cid cai na vala comum dos corruptos. O discurso e os arrotos de honestidade não existem mais.
Sua Nota à Imprensa é digna do ditado popular: "a emenda ficou pior do que soneto". Disse ter patrimônio de cerca de r$ 786 mil reais. Valor incompatível mesmo com quem já foi deputado estadual 2 vezes, prefeito de Sobral 2 vezes e governador 2 vezes. Ninguém acreditou. Ficou pior.
Ao comprovar o que foi dito, Cid é o maior achacador do Ceará.
Foto: Na foto Cid aponta o dedo para EDUARDO Cunha, outros três dedos eram apontado para ele.
POR/ Lintor José Linhares Torquato
(Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário