18 de mai de 2017

"Não Renunciarei", Diz Temer


O presidente Michel Temer diz que não renunciará e exige uma investigação rápida sobre as denúncias feitas contra ele a partir de gravações monitoradas pela Polícia Federal. “Se foram rápidos nas gravações clandestinas, devem ser rápidos na investigação.” Ele iniciou seu discurso dizendo que nesta semana teve seu melhor e seu pior momento. O bom desempenho na economia e avanço nas reformas foi o lado bom, a crise política instalada pode destruir tudo isso, afirmou.
Michel Temer chama as gravações autorizadas pela Polícia Federal de “clandestinas”. Diz que não autorizou pagamentos a Eduardo Cunha. “Não comprei o silêncio de ninguém, porque não temo nenhuma delação.”
“Não preciso de cargo público nem de foro especial.” Temer diz ainda que Joesley Batista comentou, sim, com ele sobre uma “ajuda à família” de um parlamentar que mantinha relação com o dono da JBS.

(Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário