8 de abr de 2017

Inflação Do Primeiro Trimestre Recua Ao Menor Nível Desde 1994

Dados divulgados pelo IBGE mostram que a inflação acumulada nos primeiros três meses do ano é a menor desde a criação do Plano Real

Fruto das reformas econômicas, o custo de vida dos brasileiros caiu nos últimos meses. No primeiro trimestre deste ano, a inflação oficial atingiu seu menor nível desde o início do Plano Real, em 1994. 
Entre janeiro e março, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou em 0,96%, patamar inédito para o primeiro trimestre. No mês passado, a alta dos preços ficou em 0,25%, melhor nível em cinco anos. 
Diante da melhora dos indicadores de confiança e a trajetória de queda nos juros, a inflação acumulada dos últimos 12 meses também desacelerou consideravelmente, passando de 4,76% para 4,57%. Agora, a inflação se aproxima ainda mais da meta perseguida pelo Banco Central, de 4,5%.
No mês, contribuiu para o resultado favorável a queda de 0,86% no preço de transportes. Principal fator para a redução na inflação desse item, o custo das passagens aéreas caiu 9,63%. Outro grupo que influenciou esse desempenho foi o de comunicação, que caiu 0,63%, puxado pela queda nos preços de telefonia fixa. 
O que é IPCA
O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980 e mede a inflação oficial do País. Para cálculo do índice do mês, foram comparados os preços coletados no período de 25 de fevereiro a 29 de março de 2017 (referência) com os preços vigentes no período de 31 de janeiro a 24 de fevereiro de 2017 (base).
Por que a inflação deve ser controlada?
Diante do cenário de hiperinflação enfrentado pelo Brasil nos anos 1980 e início dos anos 1990, foi criado o Plano Real, em 1994, para estabilizar a moeda brasileira e estabilizar a economia. Com os preços sob controle, há mais confiança e mais renda para a população.
Taxas altas de inflação subtraem os salários e reduzem o potencial de crescimento da economia, assim como reduzem investimentos e empregos. Por isso, o Banco Central tem como principal missão perseguir uma meta de inflação, hoje fixada em 4,5% ao ano.
(Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário