17 de mar de 2017

EMPREGO FORMAL CRESCE NO PAÍS, APÓS QUASE 2 ANOS DE QUEDA

EM FEVEREIRO AS CONTRATAÇÕES SUPERARAM AS DEMISSÕES EM 35.612 VAGAS
SENADOR SÁ ONLINE

Governo em alta com a Economia brasileira que voltou a gerar empregos com carteira assinada no último mês. Em fevereiro, o número das contratações superou as demissões. Em 22 meses, foi a primeira vez que o país registrou abertura de postos de trabalho.
O anúncio foi feito nesta quinta-feira (16), pelo presidente Michel Temer e pelo ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, no Palácio no Planalto - nos últimos meses, a divulgação vinha sendo feita pelo ministério apenas via nota em sua página na internet. Os números têm como base o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).
Ao convocar a imprensa para comentar dados positivos da economia brasileira, Temer informou que foram criados 35.612 empregos formais no mês passado. O presidente disse também que pode "garantir" que a inflação fechará este ano abaixo do centro da meta de 4,5% ao ano.
Em uma rara iniciativa, o próprio presidente anunciou os dados de emprego, durante uma fala no Palácio do Planalto. Os números geralmente são divulgados pelo Ministério do Trabalho.
Mencionando a vida "indigna" dos brasileiros que ainda estão desempregados, Temer reconheceu que o dado é apenas "um começo". "Nós temos muitos milhões de brasileiros que dependem de empregos, mas é preciso começar. E o começo veio com essa notícia que estou dando a vocês."
De acordo com o presidente, o "otimismo deve guiar" os passos do governo e da economia. "Mais que nunca, eu verifico interesse de investimentos estrangeiros no nosso país", disse ele, citando as reformas e medidas de ajuste que o Planalto vem implementando ao longo dos últimos meses.
O presidente destacou ainda a mudança da perspectiva da economia brasileira feita ontem pela Agência Moody's. De acordo com Temer, a “queda substancial, em pouquíssimo tempo”, dos pontos negativos, depois que o país perdeu o grau de investimento em fevereiro do ano passado, sinaliza que o país poderá retomá-lo. “Ao longo do tempo é muito provável que se atinja uma pontuação que nos faça retomar o grau de investimento.”
Setor de serviços criou mais vagas
O setor de serviços foi o que mais gerou empregos formais em fevereiro, com 50.613 vagas. Ele foi seguido pela administração pública, com 8.280 vagas. A agropecuária criou 6.201 postos de trabalho no mês passado.
A indústria de transformação também contratou mais do que demitiu no mês passado e criou 3.949 vagas de emprego formal.
O comércio, porém, manteve as demissões e, no mês passado, fechou 21.194 vagas. A construção civil também cortou postos de trabalho formais, com 12.857 vagas.
   (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI )
Postar um comentário