1 de jul de 2016

GOVERNO DEFINE CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO PIS/PASEP 2016/2017

SENADOR SÁ ONLINE
O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) definiu nesta quarta-feira o calendário de pagamento do Abono Salarial, ano-base 2015. A estimativa é que 22,3 milhões de trabalhadores tenham direito ao benefício, que começa a ser pago a partir de 28 de julho, seguindo as novas regras definidas pela Medida Provisória 665.
Pelas novas regras, o valor do benefício estará associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Assim, quem trabalhou um mês no ano-base 2015 receberá 1/12 do salário mínimo, e não 100% como determina a regra vigente até junho de 2016.
Tem direito ao Abono Salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais, com carteira assinada, e exerceu atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2015. Para sacar o benefício, o trabalhador deve estar cadastrado no Programa de Integração Social (PIS), ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), há pelo menos cinco anos.

Cronograma de pagamento do PIS nas agências da Caixa:
Nascidos em
Recebem a partir de
Recebem até
Julho
28/07/2016
30/06/2017
Agosto
18/08/2016
30/06/2017
Setembro
15/09/2016
30/06/2017
Outubro
14/10/2016
30/06/2017
Novembro
21/11/2016
30/06/2017
Dezembro
15/12/2016
30/06/2017
Janeiro e Fevereiro
19/01/2017
30/06/2017
Março e Abril
16/02/2017
30/06/2017
Maio e Junho
16/03/2017
30/06/2017
Crédito em conta para correntistas da Caixa:
Nascidos em
Crédito em
Julho
26/07/2016
Agosto
16/08/2016
Setembro
13/09/2016
Outubro
11/10/2016
Novembro
17/11/2016
Dezembro
13/12/2016
Janeiro e fevereiro
17/01/2017
Março e abril
14/02/2017
Maio e junho
14/03/2017
Cronograma de pagamento do PASEP nas agências do Banco do Brasil:
Final da inscrição
Recebem a partir de
Recebem até
0
28/07/2016
30/06/2017
1
18/08/2016
30/06/2017
2
15/09/2016
30/06/2017
3
14/10/2016
30/06/2017
4
21/11/2016
30/06/2017
5
19/01/2017
30/06/2017
6 e 7
16/02/2017
30/06/2017
8 e 9
16/03/2017
30/06/2017

Silas Malafaia “Desmascara” José De Abreu

                Pastor disse ter provas que ator global foi, sim, beneficiado pela Lei Rouanet
SENADOR SÁ ONLINE

No final da tarde dessa quarta-feira (29), o pastor Silas Malafaia e o ator José de Abreu tiveram mais um embate pelo Twitter que resultou até em ameaça de processo. Como é seu costume, Malafaia usou a rede social para se manifestar sobre os últimos acontecimentos da política no país.
Um dos assuntos mais comentados da semana, a Operação Boca Livre, deflagrada pelo Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União, está investigando fraudes na Lei Rouanet. O assunto também é tema de uma CPI protocolada pelo deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM/RJ) e que deverá revelar muitas outra irregularidades.
O pastor Malafaia, que tem quase um milhão e meio de seguidores no microblog, questionou: “Impressionante! Saiu da 1ª página dos jornais a roubalheira no ministério da cultura. Será porquê? A pergunta que não quer calar”.
Logo depois fez uma citação nominal: “O ator José de Abreu, aquele que cospe nos outros, defensor ardoroso do governo do PT, é um dos maiores beneficiados pela lei Rouanet. Entendeu agora?”
Prontamente, o global começou a esbravejar. “Prova, salafrário! Se não vai levar um processo, agravado pelo fato de ser pastor enganador de pobres!”, ameaçou. Mostrando-se indignado com a menção do seu nome, provocou: “Se acusa injustamente é porque não tem caráter”.
Não satisfeito, em seguida passou a fazer ataques pessoais: “Aliás, caráter em pastor que rouba menos favorecidos explorando suas desgraças é a maior desgraça do Brasil hoje. Hão de queimar no inferno!”.
O revide de Malafaia veio com o aviso: “Vou calar petralhas aqui que estão defendendo o amiguinho Zé de Abreu. A casa vai cair. Amanhã à tarde. Só uma palhinha! O dito citado está devendo prestação de contas ao Ministério da Cultura, lá de trás”.
O assunto terá desdobramentos nessa quinta, quando a revelação de Silas pode mostrar ao Brasil que José de Abreu foi beneficiado com recursos da Lei Rouanet, o que ele vem negando seguidamente na TV e pela internet. Uma consulta ao sistema público do Ministério da Cultura revela que em 2006 a série de espetáculos “Fala Zé – Turnê sul e sudeste”, recebeu incentivos pela Lei, mas está em nome da ex-mulher do ator, Camila Paola Mosquella.
Após receber um incentivo de R$ 299.400 reais, Abreu conseguiu que a turnê fosse bancada integralmente pela Petrobras. Até hoje a situação dele é “inadimplente – não respondeu a diligência da prestação de contas”.
                  (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI 

29 de jun de 2016

Presidente Temer Anuncia Aumento Maior Do Que o Prometido Por Dilma No Bolsa Família

Na tentativa de emplacar uma agenda positiva, o presidente da República, Michel Temer (PMDB), assinou nesta quarta-feira o decreto que reajusta em 12,5% os repasses do programa Bolsa Família, conforme havia sido antecipado pela coluna Radar On-line. Numa clara resposta às críticas de que o governo interino cortaria os benefícios sociais, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, enfatizou que o aumento concedido por Temer é maior do que o prometido pela presidente afastada Dilma Rousseff, de 9%, em maio.
"Esse programa não era reajustado há dois anos. Portanto, com a inflação que ocorreu nesse período, o poder de compra caiu. É possível que muitas dessas pessoas estejam abaixo da linha da pobreza. E o governo anterior que não fez essa correção prometeu um aumento de 9%, mas não concretizou", disse o ministro, em coletiva de imprensa. Segundo ele, as 14 milhões de famílias beneficiárias do Bolsa Família já passarão a receber os valores reajustados em 17 de julho.
Na semana passada, a equipe de Dilma fez uma campanha nas redes sociais com o mote "Cadê o aumento do Bolsa Família que estava aqui". Em sua página no Facebook, a petista escreveu, no dia 22 de junho, que o primeiro ato que faria ao voltar à Presidência era "pagar o reajuste cassado pelos interinos". Na coletiva de hoje, Terra destacou que, com o aumento, o governo pretende mostrar que, "apesar das críticas", a questão social é uma prioridade.
Enquanto o ministro do Desenvolvimento ficou encarregado de fazer as críticas mais duras ao governo petista, como dizer que os "desacertos do governo anterior" provocaram um "rombo gigantesco", Temer voltou a pregar a "pacificação nacional". Destacou que o governo interino tem a "concepção cívica" de que os programas "que deram certo devem continuar". E encerrou sua fala dizendo que a "fraternidade é fundamental aos brasileiros".
Temer e Terra disseram ainda que o Bolsa Família deve ser visto como um "programa de emancipação", que se torne "desnecessário" no futuro. "Não pode ser um sonho viver do Bolsa Família", afirmou o ministro.
O presidente interino também aproveitou a ocasião para dizer que o primeiro direito social é o acesso ao emprego e que sua equipe ministerial está empenhada, "trabalhando até as duas da manhã", para tirar o país da crise. A fala ocorre no mesmo dia em que o IBGE informou que há mais de 11 milhões de pessoas desempregadas no país, o maior contingente desde o início da pesquisa.
           (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI 

28 de jun de 2016

Gleydison Carvalho Sendo Homenageado No Exterior

Dois jornalistas da América Latina serão homenageados este ano na nova dedicatória do Monumento para Jornalistas (Journalists Memorial) del Newseum, um museu e instituto com sede nos Estados Unidos dedicado à liberdade de expressão.  SENADOR SÁ ONLINE
O fotojornalista mexicano Rubén Espinosa Becerril e o locutor de rádio brasileiro Gleydson Carvalho fazem parte do grupo de 20 jornalistas do mundo que representa todos os trabalhadores da imprensa assassinados durante 2015.
perigos da profissão de jornalista e aos que morreram na busca por notícias e informação”, destacou o comunicado do museu de Washington D.C.
Espinosa, fotojornalista da revista Procesofoi assassinado em 31 de julho em um apartamento da Cidade do México, onde estava depois de fugir do estado de Veracruz temendo por sua vida. Sua morte, junto com as de quatro mulheres que também estavam no apartamento, atraiu a atenção internacional por sua brutalidade e seu significado: a capital do México já não era mais segura para os jornalistas.
Em 6 de agosto, dois homens dispararam fatalmente contra Carvalho enquanto ele gravava seu programa na Rádio FM Liberdade em Camocim, estado do Ceará. Nesse momento, um companheiro de trabalho disse ao G1 que Carvalho recebeu ameaças pelas denúncias políticas que fez.
Brasil e México ocuparam o terceiro e oitavo lugar, respectivamente, na lista de países mais mortíferos para jornalistas em 2015, segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas.
Os outros jornalistas que estão no monumento foram assassinados na Turquia, Iraque, República Democrática do Congo, Síria, Paquistão, Somália e Bangladesh, segundo o comunicado do Newseum. Também são reconhecidos os jornalistas que morreram nos ataques de 7 de janeiro contra a redações da revista Charlie Hebdo em Paris e os jornalistas dos Estados Unidos Alison Parker e Adam Ward, da WDBJ-TV, assassinados em 26 de agosto.
A nova dedicatória do Newseum acontecerá no dia 6 de junho com o discurso principal de Gérard Araud, embaixador da França nos Estados Unidos. A transmissão do evento estará disponível neste link.
No ano passado, o Newseum homenageou o jornalista paraguaio Pablo Medina, assassinado junto com seu asistente enquanto cumpria uma missão em outubro de 2014; ele foi o único jornalista latino-americano reconhecido pelo instituto na ocasião.
                 (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI 

Eleitor Xinga Costa e Lídice Por Voto 'Anti-Moro' e Senador Rebate; Assista


Os senadores Humberto Costa (PT-SP) e Lidice da Mata (PSB-BA), além do deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), se envolveram em uma confusão em um restaurante de Brasília. Tudo começou quando um eleitor não identificado abordou os políticos e questionou o fato dos senadores terem votado a favor da ação “anti-Moro”, que pedia ao ministro do STF, Ricardo Lewandowski, a abertura de processo disciplinar contra o juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, na qual divulgou grampos telefônicos envolvendo o ex-presidente Lula e a presidente afastada Dilma Rousseff. Ao mesmo momento que interpela os políticos, o homem também filma toda a cena, que foi parar na internet. Na ocasião, Costa é o único a discutir e trocar xingamentos com o eleitor. O senador ainda ameaça processa-lo pela exposição e ofensas. Veja o vídeo:

              (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI 

GLEISI PREFERE SE FAZER DE VÍTIMA E CHAMA PRISÃO DO MARIDO DE "ILEGAL"

GLEISI NÃO COMENTA ACUSAÇÃO AO MARIDO NO ROUBO A SERVIDORES
 SENADOR SÁ ONLINE

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) usou a tribuna do plenário do Senado para se fazer de vítima e defender o marido, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, preso na semana passada acusado de receber R$ 7 milhões desviados de contratos de empréstimo consignado durante cerca de cinco anos. Gleisi, que também é investigada pela Lava Jato, ignorou todas as evidências elencadas pelos investigadores e disse que a prisão de Bernardo foi "injusta, ilegal, sem fatos, sem provas e sem processo", com o objetivo de humilhar a sua família.
"Nem em pesadelos eu teria sido capaz de supor que estaria aqui, nesta tribuna, pra defender meu marido de uma prisão", declarou. A sessão, presidida pelo vice-presidente do Senado e também petista, Jorge Viana (AC), foi encerrada logo após o discurso de Gleisi, que foi assistido pela bancada pró-Dilma de senadores como Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e Lindbergh Farias (PT-RJ).
               (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI 

INSULTOS RENDEM A CIRO 90 AÇÕES POR DANO MORAL

ESTILO AGRESSIVO FAZ CIRO RESPONDER A 90 PROCESSOS DE ADVERSÁRIOS

Conhecido pelo estilo agressivo de fazer política, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes, hoje filiado ao PDT, responde a pelo menos 90 processos movidos por adversários e até por cidadãos comuns. No Ceará, o líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE), move contra ele 24 ações por dano moral, e o vice-prefeito de Fortaleza, Gaudêncio Lucena, cinco. Exigem reparação pelos insultos do destemperado Ciro. Procurado por meio da assessoria, o político não comentou o assunto. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Ciro também coleciona condenações até expressivas, como os R$ 266 mil concedidos à família do ex-senador Henrique Santillo (GO).
Senadores José Serra e Fernando Collor terão de Ciro 100 salários mínimos e R$100 mil, respectivamente, nas ações que moveram.
Oficial de justiça não escapou de ser xingado por Ciro, que o mandou “à merda” ao ser notificado de uma ação. Foi denunciado por desacato.
                (Acompanhe as publicações do  SENADOR SÁ ONLINE no Facebook. Curta  AQUI