5 de jul de 2015

Aécio é Reeleito Para Presidir PSDB

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Oito meses após ser derrotado na corrida pelo Palácio do Planalto, o senador Aécio Neves (MG) foi reeleito, hoje, por integrantes do PSDB para mais um mandato no comando do principal partido de oposição do país. Candidato único na eleição interna, o parlamentar tucano foi aclamado pelos colegas de sigla durante convenção nacional realizada em um hotel de Brasília.
Expoentes do PSDB, como o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e os senadores José Serra (SP) e Aloysio Nunes (SP), prestigiaram o evento partidário. Além deles, centenas de militantes, parlamentares e dirigentes tucanos de todo o país lotaram o centro de convenções do hotel Royal Tulip, localizado a cerca de 500 metros de distância do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República.
Aécio ingressou no auditório do centro de convenções, por volta das 11h30, acompanhado por FHC. No percurso até o palco, o presidente reeleito do PSDB foi assediado por militantes tucanos, que tentavam se aproximar dele para tirar selfies. Em coro, integrantes da ala jovem do PSDB saudaram o senador mineiro com palavras de ordem, como "A juventude já decidiu, Aécio Neves presidente do Brasil".
Mesmo depois da derrota nas urnas para a presidente Dilma Rousseff em 2014, Aécio se fortaleceu internamente no PSDB nos últimos meses diante da crise política e econômica enfrentada pelo governo da petista. Ele é um dos potenciais candidatos do partido oposicionista para disputar a sucessão de Dilma em 2018. Outros nomes lembrados pelos tucanos para a próxima disputa presidencial são os de Geraldo Alckmin e José Serra, que também já concorreram à Presidência.
Aécio assumiu o comando do PSDB em maio de 2013, antes de ele oficializar sua candidatura à Presidência da República nas eleições do ano passado. Na ocasião, o tucano foi eleito para a presidência da legenda com 97,3% dos votos dos integrantes do PSDB.
Críticas ao governo Dilma
Ao longo da convenção, os oradores do PSDB centraram seus discursos em críticas e acusações à presidente da República e ao PT.
Candidato derrotado à Presidência em 2002 e 2010, José Serra declarou, durante discurso de cerca de 20 minutos, que o Brasil está enfrentando, neste momento, a pior crise que ele já viu desde que se conhece por gente. Conforme o senador tucano, o país registra desemprego elevado, além de queda do consumo e da renda.
Serra disse que o Brasil só voltará a apresentar crescimento consistente do emprego e da renda se ocorrer uma "reindustrialização". "Será uma missão muito dificil [sair da crise], por conta do estrago feito pela era petista, que foi e é gigantesco. [...] Se Deus quiser, o Brasil terá melhores governos", opinou.
O líder do PSDB no Senado, Cássio Cunha Lima (PB), convocou os integrantes da sigla a irem às ruas para "salvar o país". Em tom irônico, ele disse que o partido não defende golpe.
"Golpe foi o que eles praticaram contra o povo brasileiro", ressaltou o senador tucano, em referência ao governo petista.
Cunha Lima declarou ainda que, durante anos, o PT tentou dividir o Brasil. "O Brasil hoje está dividido. Do lado de lá, governo corrupto do PT, do lado de cá, o povo brasileiro que vai às ruas."
O líder do partido na Câmara, deputado Carlos Sampaio (SP), atribuiu ao governo do PT a responsabilidade por problemas registrados na saúde pública.
Oposição
Dirigentes e parlamentares de outros partidos, incluindo um senador de uma legenda que integra a base aliada da presidente Dilma Rousseff, também discursaram na convenção nacional do PSDB. Diante da militância tucana, eles teceram duras críticas à gestão petista.
O presidente nacional do PPS, deputado Roberto Freire (SP), defendeu uma "intervenção das forças democráticas" do país para fazer frente à gestão de Dilma. Para ele, o clímax da crise econômica ainda não foi atingido no Brasil. "[A crise econômica] vai se aprofundar, piores consequências teremos", enfatizou.
Presidente do DEM, o senador Agripino Maia (RN) chegou a falar em "antecipar eleições", em razão de suspeitas de abuso de poder econômico por parte do PT na eleição de 2014. Na visão de Agripino, Dilma "terceirizou o país" e não controla todas as áreas do governo. "O Brasil quer um presidente que manda", observou o presidente do DEM.
Já o senador do PR Magno Malta (ES) disse que, apesar de o partido dele fazer parte da base governista, ele se considera "da base do povo". O parlamentar do PR arrancou aplausos da militância tucana ao afirmar que os parlamentares não devem "dar refresco" aos pacotes que são enviados pelo Palácio do Planalto ao Congresso Nacional.
Em meio ao evento, o locutor leu uma carta enviada pelo presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que não compareceu à convenção. No texto, o dirigente do PSB, partido que apoiou Aécio no segundo turno da eleição presidencial do ano passado, falou em superar a situação atual do país.
"Expresso minha esperança de que forças políticas e democráticas possam criar condições necessárias para superar as dificuldades vividas pelos brasileiros", disse Siqueira no comunicado.
Executiva Nacional
Em meio ao evento, além de elegerem Aécio para presidência da legenda, os 528 delegados do PSDB também definiram os novos integrantes da Executiva Nacional e do Diretório Nacional. Na votação, Fernando Henrique foi mantido como presidente de honra da sigla.
Foram escolhidos ainda para a Executiva Nacional sete vice-presidentes, um vice-presidente jurídico, secretários e tesoureiros (veja a lista completa ao final desta reportagem).
Na convenção, também foram definidos os membros dos conselhos de ética, fiscal e político, além do presidente do Instituto Teotônio Vilela.
Veja a composição da nova executiva nacional do PSDB:
Presidente de honra
Fernando Henrique Cardoso (SP), ex-presidente da República
Presidente
Aécio Neves (MG), senador
Vice-presidentes
Aloysio Nunes Ferreira (SP), senador
Flexa Ribeiro (PA), senador
Tasso Jereissati (CE), senador
Bruno Araújo (PE), deputado federal
Giuseppe Vecci (GO), deputado federal
Mariana Carvalho (RO), deputada federal
Alberto Goldman, ex-vice-governador de São Paulo
Vice-presidente jurídico
Carlos Sampaio (SP), deputado federal
Secretário-geral
Silvio Torres (SP), deputado federal
1º Secretário
Antonio Imbassahy (BA), deputado federal
2º Secretário
Nilson Leitão (MT), deputado federal
Tesoureiro
Rodrigo de Castro (MG), deputado federal
Tesoureira-adjunta
Thelma de Oliveira
Vogais
Paulo Bauer (SC), senador
Jutahy Junior (BA), deputado federal
Eduardo Cury (SP), deputado federal
Daniel Coelho (PE), deputado federal
Arthur Bisneto (AM), deputado federal
Rita Camata (ES), ex-deputada federal
Yeda  Crusius, ex-governadora do Rio Grande do Sul
Firmino Filho, prefeito de Teresina (PI)
Andrea Matarazzo, vereador de São Paulo
Eduardo Jorge, ex-ministro da Secretaria-Geral
Suplentes
Alfredo Kaefer, deputado federal
Geovania de Sá, deputada federal
Moema São Thiago
Terezinha Nunes
Nancy Thame
Marcos Antonio
Fernandes
Luislinda Valois

Convenção: FHC: Nunca Antes Se Roubou Tanto Neste País

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou, há pouco, em meio à convenção nacional do PSDB, que, na opinião dele, "nunca antes se roubou tanto neste país". O tucano fez a declaração ao criticar, sem citar nome, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
O evento partidário reconduziu o senador Aécio Neves (MG) para mais um mandato de dois anos à frente do PSDB. FHC ingressou ao lado de Aécio no auditório do centro de eventos que sediu a convenção e ficou sentado ao lado dele.
"Eu ouvi durante 13 anos alguém que dizia 'nunca como antes'. É verdade, nunca como antes se roubou tanto neste país", discursou FHC.

Serra Defende Parlamentarismo Em Convenção

Derrotado em duas eleições presidenciais para candidatos do PT, o senador José Serra (SP) defendeu, hoje, durante convenção nacional do PSDB, em Brasília, a implantação do parlamentarismo no Brasil. O parlamentar tucano disse que pretende propor a abertura de um debate no país em torno da mudança do sistema de governo, que, atualmente, é o presidencialismo.

Serra fez a declaração em meio ao evento que reconduziu o senador Aécio Neves (MG) para um novo mandato na presidência do PSDB. Apesar de ter perdido a disputa pelo Palácio do Planalto no ano passado para a presidente Dilma Rousseff, Aécio já está se articulando para concorrer novamente à Presidência na eleição de 2018.
Além de Aécio, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, é outro nome do PSDB cotado para concorrer à sucessão de Dilma na próxima eleição presidencial. Diante de dois fortes presidenciáveis dentro do próprio partido, Serra sofreria uma dura concorrência interna caso decidisse disputar pela terceira vez o comando do Planalto.
"Eu não estou abordando o parlamentarismo como divagação. Quero fazer uma proposta para abrirmos um debate sobre a implementação do parlamentarismo no país", disse Serra em discurso de cerca de 20 minutos no evento partidário do PSDB.

Convenção: Alckmin: Petrolão Como Legado é Uma Vergonha

Trabalhando para se firmar como opção de seu partido para as próximas eleições presidenciais, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, dirá na convenção nacional da sigla que a "oposição tem uma responsabilidade muito grande neste momento no País".

A fala do tucano trará críticas à economia e ao escandâlo da Petrobras. Num dos momentos mais duros do discurso, Alckmin afirmará que "é uma vergonha" enquanto outros países trabalham para conquistar novas matrizes energéticas, o Brasil tem "como legado o petrolão do PT".
O paulista afirmará ainda que o PSDB "tem um projeto para o país". Ele falará minutos antes do senador Aécio Neves (MG), que será reconduzido à presidência do PSDB e disputa com Alckmin o protagonismo na legenda.

CONVENÇÃO: PRÉ- CANDIDATO A PREFEITO DE SOBRAL Dr. GUIMARÃES

Com o Senador Tasso Jereissate(PSDB) na Convenção Nacional do PSDB em Brasília.

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁl.
Adicionar legenda
PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
O pré-candidato a prefeito de Sobral Dr. Guimarães, pode deixar o Partido Vede (PV). Nos bastidores a saída dele já é dada como certa, mas ele ainda prefere fazer mistério, embora diga que “a princípio” não sai do partido.
“É tudo especulação. Existe convite. Na política você conversa e convite existe a todo momento. Qualquer um que tem alguma pretensão as pessoas vão conversar, mas não procede. Sou um dos pré-candidatos, mas não depende de mim. Sinceramente, não estou preocupado com isso, mas em trabalhar, onde as pessoas confiam no meu trabalho. 
Segundo Guimarães, a prioridade no momento é discutir o futuro de Sobral por meio destas discussões das frentes de esquerda, para depois decidir o que fazer do futuro político. 
Dr.Guimarães se reuniu com o presidente estadual do PSDB/CE, Luiz Ponde. Porém, o líder do PSDB informou que não se trata de filiação partidária, mas de um projeto para Sobral para que partidos de esquerda debatam com Dr.Guimarães.

Convenção: Serra: "O PT Acabou Com o País"

     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Já visto pelo PSDB como uma alternativa presidencial, o senador José Serra afirmou que os governos do PT deixaram o Brasil como terra arrasada. "Com o PT, o País andou para trás feito caranguejo. O PT foi capaz até de acabar com o crescimento e com isso os empregos", afirmou.

Para Serra, o País só tem rumo com desenvolvimento, o que o PT não sabe fazer. O PT, infelizmente, só sabe fazer corrupção. "Este governo é o mais fraco de toda a história. Perto da Dilma, Jango foi um gigante".
(Acompanhe as publicações do PORTAL no Facebook. Curta AQUI )

Convenção: Cássio: "Fomos Derrotados Por Criminosos"


     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Os discursos estão acalorados na convenção do PSDB que reelegerá Aécio presidente da executiva nacional. Líder no Senado, o paraibano Cássio Cunha Lima defendeu a bandeira das novas eleições na manifestação de rua marcada para 16 de agosto. Cássio disse que Aécio perdeu a eleição para uma organização criminosa. "Temos que banir essa quadrilha do poder", afirmou.

Convenção: Arthur: "O País Não Aguenta Mais"



     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Em fala como representante dos prefeitos tucanos, Arthur Virgílio, de Manaus, afirmou que o Brasil está no abismo jogado pelo PT e o desgoverno de Dilma. "Mas o povo acredita no TSE, que possa cassar o seu mandato", afirmou.

Convenção: Freire: "Que Venha o Impeachment"



     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Falando na convenção do PSDB, há pouco, em Brasília, o presidente do PPS, Roberto Freire, disse que o País tem que se preparar para o pior, referindo-se ao agravamento da crise. Segundo ele, o pior pode ser o impeachment se o TSE assim entender em relação às pedaladas fiscais.

Convenção: Cristina: "PT Morre Na Lama Que Criou"



     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Em nome do PTB, a presidente da legenda, Cristina Brasil, filha do ex-deputado Roberto Jeferson, afirmou que o partido lamentou muito a sua derrota, mas ressaltou que o Brasil vai assistir a queda do PT do poder. "Dilma vai cair empurrada pela lama da corrupção", afirmou.

Garibaldi Filho: “Eu Não Votei Em Aécio, Mas Agora Estou Com Ele!”


 PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ

Em sessão para tratar da reforma política no Senado, no início da semana, Aécio Neves (PSDB-MG) fez um afago em Garibaldi Alves (PMDB-RN).

-É de uma competência extraordinária e incomparável o nosso ministro, senador, governador -é extensa a lista- e hoje senador!
-Prefeito também -lembrou Jorge Viana (PT-AC).
Envaidecido, Alves respondeu, arrancando risos:
-Eu não votei em Aécio, mas agora estou com ele!
Com o pedido para que as falas fossem registradas, o peemedebista achou melhor pedir cautela:
-Não exageremos! -encerrou, dando risada

Em Convenção, Tucanos Reconduzem Aécio à Presidência Do Partido

Nos discursos, políticos criticam o atual governo, a presidente Dilma Rousseff e o PT


PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
     PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ

BRASÍLIA - O PSDB realiza neste domingo convenção nacional que reconduzirá o senador Aécio Neves à presidência do partido. Os militantes e convencionais do partido estão sendo recebido ao som da banda Afroreagge. O slogan “oposição a favor do Brasil” é usado nos banners, faixas e nas camisetas usadas pelos militantes.
O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG) chegou por volta de 11h30 à convenção do partido. Aécio estava acompanhado de vários caciques tucanos, entre eles o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Foi formado um cordão para que eles pudessem entrar no local do evento. Aécio foi ovacionado pelos militantes que gritavam e se espremiam para tentar fazer imagens com o celular.
Ladeado pelo ex-presidente Fernando Henrique, Aécio fez questão de entrar pelo corredor do salão onde está sendo realizada a convenção. Os dois foram saudados pelos militantes, que gritavam “Aécio, Aécio”. O locutor fez questão de avisar que o governador Alckmin, que não estava com o Aécio no momento em que ele e FHC passaram pelo corredor, também estava presente e que estava subindo no palco.
Esforçando-se para demonstrar unidade e adiar a disputa interna por 2018, Aécio e Alckmin chegaram juntos à convenção, mas foram recebidos por uma guerra de claques. Um grupo gritava “Aécio” e "Minas", enquanto outro gritava “Geraldo presidente” e "São Paulo".
O senador José Serra (PSDB-SP) chegou ao meio-dia. O locutor fez questão de interromper o discurso de Roberto Freire, presidente nacional do PPS que veio prestigiar a convenção, para anunciar a chegada do tucano.

Na entrada, estão sendo distribuídos lenços com a bandeira do Brasil e adesivos com o slogan do evento. Nos discursos, os políticos criticam o governo, a presidente Dilma Rousseff e o PT. Algumas faixas foram penduradas na parede, no final do salão. Pedem a retomada do crescimento e criticam a corrupção.”Santa Catarina quer ver o Brasil investindo”, “Goiânia, a favor do Brasil e contra a corrupção”. O deputado Silvio Torres abriu a convenção.
O partido reelege Aécio em clima de divisão interna. Aécio é apresentado pela maioria dos diretórios como candidato natural à presidência em 2018. Mas, na eleição do diretório estadual do São Paulo, em meados de junho, o nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin foi lançado. Serra, que também já foi candidato do partido à presidência, não deixou de lado o sonho de novamente concorrer ao Planalto e, segundo aliados, cogita deixar a legenda e ir para o PMDB.

DONO DA UTC SERÁ TESTEMUNHA-BOMBA CONTRA DILMA E VICE MICHEL TEMER NO TSE

'DOAÇÕES' PODEM CASSAR A CANDIDATURA (E O MANDATO) DE DILMA E VICE MICHEL TEMER


PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
RICARDO PESSOA JÁ CONFESSOU NA LAVA JATO O FINANCIAMENTO ILEGAL DA CANDIDATURA DA ATUAL PRESIDENTE. (portal de notícias de senador sá)
O Tribunal Superior Eleitoral se prepara para um dos julgamentos mais importantes da história. Trata-se da denúncia de que a campanha de reeleição da presidente Dilma foi financiada com dinheiro ilegal, fruto da corrupção. Será decisivo o depoimento, ao TSE, do delator Ricardo Pessoa, dono da construtora UTC e coordenador do cartel que roubou a Petrobras. Seus testemunho nesse caso será nitroglicerina pura.
O doleiro Alberto Youssef pode também depor no TSE. Ele contou que o PT lhe pediu para “internalizar” R$ 20 milhões para a campanha.
O processo no TSE foi aberto com a denúncia do PSDB de que a campanha de Dilma recebeu doações ilegais e não prestou contas.
Em depoimento à Lava Jato, Ricardo Pessoa confessou haver levado dinheiro vivo, do esquema do Petrolão, para a campanha de Dilma.
A própria Dilma já admitiu haver recebido R$ 7,5 milhões da UTC, que Ricardo Pessoa garantiu terem sido produto de achaque.
(Acompanhe as publicações do PORTAL no Facebook. Curta AQUI )

O Brasil Registrou Aumento Nos Casos De Sífilis

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
              PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
O Brasil registrou aumento nos casos de sífilis, ao lado de outros 13 que dispõem de dados sobre a doença quando transmitida por contato sexual e não da mãe para o bebê. Dados coletados em 2014 indicam um aumento de 47% em relação ao ano anterior. As informações são do G1 São Paulo. No mesmo período, também registraram aumento Acre (96,1%), Pernambuco (94,4%), Paraná (63,1%), Tocantins (60%), Santa Catarina (34,1%), Distrito Federal (22%), Mato Grosso do Sul (6%), Mato Grosso (4,1%) e Sergipe (3,8%). No Espírito Santo e no Rio Grande do Norte, com dados disponíveis só até 2013, o aumento registrado entre 2012 e 2013 foi de, respectivamente, 31% e 31,5%. O Amazonas foi o único estado que registrou queda do número de casos, com 20,2% menos ocorrências. A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que, se não tratada, pode comprometer o sistema nervoso central, o sistema cardiovascular, além de órgãos como olhos, pele e ossos. O tratamento é simples e consiste em injeções de penicilina benzatina, medicamento conhecido por Benzetacil. Atualmente, a droga está em falta no Brasil, tanto no setor público como no setor privado, mas especialista relacionam o crescimento da sífilis ao não uso da camisinha.
(Acompanhe as publicações do PORTAL no Facebook. Curta AQUI )

A Sombra Do Mensalão do PT Sobre José Dirceu(PT), Delubio Soares(PT) e Cia.

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
Foi retomada no STJ uma das ações de improbidade administrativa apresentadas em 2012 pelo MPF contra quinze réus do mensalão do PT. O processo está no gabinete do ministro Herman Benjamin.
Entre os alvos da ação estão os notórios Delúbio Soares(PT), José Dirceu(PT), José Genoíno(PT), Sílvio Pereira, além de Marcos Valério(PT).
(Acompanhe as publicações do PORTAL no Facebook. Curta AQUI )

4 de jul de 2015

Prefeito Alex Esteve Ontem Prestigiando o Arraiá Das Comunidades, Em Corrego Do Cima

Prefeito Alex esteve ontem prestigiando o Arraiá das Comunidades, em Corrego do Cima - evento organizado pelas escolas Francisco Alexandre de Carvalho e Braulino Caetano Gomes. Na ocasião houve também a inauguração do chafariz recém construído naquela comunidade, com água de excelente qualidade e vazão de 8000 litros por hora.


Senador Sá cada vez melhor!
Prefeitura Municipal de Senador Sá

Dinheiro Para Pagar Dirceu Saiu De ‘Conta-Propina’ Do PT

Documentos apresentados à Justiça por Ricardo Pessoa em sua delação premiada trazem indícios de que as consultorias de José Dirceu eram fachada para o dinheiro desviado da Petrobras

DISFARCE – José Dirceu faturou 39 milhões de reais supostamente prestando serviços de consultoria. Os documentos de Pessoa mostram que o dinheiro usado para pagar o ex-ministro saiu da conta-propina do PT, abastecida com dinheiro desviado da Petrobras
DISFARCE – José Dirceu faturou 39 milhões de reais supostamente prestando serviços de consultoria. Os documentos de Pessoa mostram que o dinheiro usado para pagar o ex-ministro saiu da conta-propina do PT, abastecida com dinheiro desviado da Petrobras(Dida Sampaio/Estadão Conteúdo)
O petista José Dirceu ganhou muito dinheiro. Desde que deixou a Casa Civil abatido pelo escândalo do mensalão do PT, em 2005, o ex-ministro recebeu cerca de 39 milhões de reais oficialmente fazendo consultorias para o setor privado. As investigações da Operação Lava-Jato, no entanto, desvendaram a verdadeira natureza dos serviços do mensaleiro. Em sua delação premiada, o empreiteiro Ricardo Pessoa apresenta documentos que mostram que as consultorias nada mais eram do que fachada para o recebimento de dinheiro desviado da Petrobras. O dono da UTC contou aos investigadores que foi procurado pelo ex-ministro em meados de 2012. Dirceu, que exercia forte influência sobre os diretores da Petrobras, ofereceu ao empreiteiro os seus serviços de consultor. Assim como no caso do pedido de Edinho Silva, negar dinheiro a Dirceu poderia ser sinônimo de problemas. Melhor não arriscar. Afinal de contas, os negócios iam muito bem. O empreiteiro fechou um acordo para pagar 1,4 milhão de reais ao mensaleiro. O objeto do contrato: prospectar negócios no exterior.
A única coisa que José Dirceu prospectou foram aditivos ao contrato. Sem nenhum tipo de serviço prestado, o consultor conseguiu mais 906 000 reais da UTC no ano seguinte. Quando a última parcela desse segundo contrato venceu, Dirceu já fazia parte da população carcerária do presídio da Papuda, em Brasília. Mas nem a prisão foi capaz de atrapalhar os negócios do ex-ministro. Ricardo Pessoa contou aos investigadores que, a pedido do próprio Dirceu, assinou um segundo aditivo, de 840 000 reais. O contrato foi firmado quando o mensaleiro já estava no terceiro mês de prisão. "Apenas e tão somente em razão de se tratar de José Dirceu e da sua grande influência no PT é que, mesmo sabendo da impossibilidade de ele trabalhar no contrato firmado, porque estava preso, o aditamento foi feito e as parcelas continuaram a ser pagas", disse o dono da UTC aos procuradores. O mais impressionante: como a tabela acima comprova, metade do dinheiro pago pela UTC a Dirceu foi debitada com autorização de Vaccari da conta-corrente que a empreiteira administrava para o PT. Ou seja, o ex-ministro foi pago com propina da Petrobras.
Documentos
(VEJA.com/VEJA)

Medo De Perder o Emprego Aumentou 5,4% No Brasil; Nível é o Maior Desde 1999

  PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
          PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
O medo do brasileiro de perder o emprego aumentou 5,4 % no mês de junho em comparação a março, alcançando o maior nível desde setembro de 1999, segundo a pesquisa Índice de Medo do Desemprego (IMD), divulgada nesta sexta-feira (3) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo informações da Agência Brasil, o levantamento aponta alta de 36,8% em relação a junho do ano passado. Considerando entre dezembro  e março, o elevação foi de 32,1%. Ainda de acordo com a pesquisa, os indicadores mostram que as expectativas da população frente ao mercado de trabalho “continuam se deteriorando”. Outro estudo divulgado nesta sexta, o Índice de Satisfação com a Vida (ISV), aponta uma melhora de 1% na comparação com março, índice considerado “insuficiente” em relação à queda que vem sendo verificada. Em relação a junho de 2014, o índice apresenta queda de 7,3%. "Os indicadores refletem o aprofundamento da crise, ou seja, uma maior dificuldade de conseguir um emprego, e inflação alta", afirmou o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca. Foram ouvidas 2.002 pessoas em 141 municípios, entre 18 e 21 de junho de 2015.

MPE Instaura Inquérito Para Apurar Ataques Racistas a Maju

Segundo promotor, autores de comentários sobre a jornalista podem ser enquadrados nos crimes de racismo e de injúria qualificada
O Ministério Público do Estado (MPE) informou nesta sexta-feira, 3, que instaurou um procedimento investigatório criminal para apurar os comentários racistas direcionados à jornalista Maria Júlia Coutinho, do Jornal Nacional da TV Globo.
“As pessoas acham que estão navegando em um oceano de impunidade, mas já presidi várias investigações (sobre crimes de racismo na internet) e tive sucesso”, afirma o promotor de Justiça Criminal Christiano Jorge Santos, que também é professor de Direito Penal da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Santos diz que o órgão teve acesso ao caso por meio do controle interno que é feito no MPE e que a investigação logo foi aberta. Ele diz que o fato de a jornalista ser uma figura pública não interferiu no processo. “Para nós, não faz diferença se é conhecida ou não.”

  • Maria Júlia Coutinho, repórter do tempo do Jornal Nacional (Foto: TV Globo / Reprodução)
Maria Júlia Coutinho, repórter do tempo do Jornal Nacional (TV Globo / Reprodução)

Aécio Convida Para a Convenção Nacional Do PSDB Em Brasília

O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, convida todos os brasileiros que estão dispostos a fazer uma “Oposição a favor do Brasil” a participarem da 12a. Convenção Nacional do partido que vai eleger sua nova Execuina Nacional. O evento será em Brasília neste domingo (5) e será transmitido ao vivo pelo site www.psdb.org.br a partir das 9h da manhã. Participe você também!

PMDB FAZ SONDAÇÕES PARA ARTICULAR EVENTUAL GOVERNO TEMER

FHC E AÉCIO FORAM INDAGADOS SOBRE COMO PSDB VÊ A POSSIBILIDADE

O VICE MICHEL TEMER ASSUMIRIA A PRESIDÊNCIA, CASO DILMA DEIXE O CARGO. 
Em meio ao processo de descolamento do governo Dilma Rousseff, representantes do PMDB passaram a procurar integrantes da cúpula do PSDB para sondá-la sobre um apoio no caso de o vice-presidente da República, Michel Temer, assumir o comando do governo no lugar da petista em um eventual processo de impedimento. Há cerca de dez dias, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi o primeiro a ser procurado por um integrante da Executiva Nacional do PMDB para saber sobre a possibilidade de uma aliança informal neste momento. Segundo um peemedebista que teve acesso às conversas, o tucano teria dito que apoiaria uma coalizão em torno de Temer. Ao Estado, o ex-presidente disse: "Não estive em conversa alguma sobre esta questão, nem caberia a mim cogitar do que não está em pauta, apesar de estar preocupado, como qualquer brasileiro, com a instabilidade atualmente prevalecente na política nacional".

Além de FHC, o presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), foi sondado sobre um possível apoio a um mandato presidencial de Temer por integrantes do PMDB. Para esses peemedebistas, Dilma dificilmente escapará no segundo semestre do processo no Tribunal de Contas da União (TCU) sobre as chamadas "pedaladas fiscais" nas contas do governo em 2014. 

Segundo peemedebistas, a sondagem a Aécio ocorreu nesta semana, e o tema central foi o processo no TCU. O tribunal deve se reunir entre agosto e setembro para julgar o caso. O Estado procurou a assessoria de imprensa de Aécio, mas não obteve resposta até esta edição ser concluída.

Delação

Outro fator de instabilidade contra o governo é a delação premiada do dono da construtora UTC, Ricardo Pessoa, alvo da Operação Lava Jato que está hoje em prisão domiciliar. Trechos da colaboração do empreiteiro vieram a público e citam ministros do núcleo duro do Planalto - os titulares da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva, que foi tesoureiro do comitê à reeleição de Dilma - como receptores de recursos de caixa 2 para campanhas eleitorais.

Na quinta-feira, os dois ministros rebateram ataques de lideranças do PMDB e tentaram conter movimentações na legenda pela saída de Temer da articulação política. Em meados de junho, em reunião no Palácio do Jaburu, residência oficial da Vice-Presidência, Mercadante havia pedido a saída do vice do posto estratégico.

As movimentações do PMDB, segundo relatos, não têm sido orquestradas por Temer, que vive sob pressão de setores do partido para deixar a articulação política do governo nos próximos meses.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), defendeu essa alternativa. A principal queixa pública do partido tem sido a falta de respaldo do Planalto nos acordos negociados pelo vice-presidente com integrantes da base aliada, sobretudo as promessa de cargos e a liberação de emendas parlamentares.

Um discurso que deverá ser encampado nos próximos dias por alguns peemedebistas é que os problemas enfrentados na articulação política podem inclusive atrapalhar as pretensões do partido em lançar uma candidatura própria nas próximas eleições presidenciais, uma vez que a legenda passaria a imagem para potenciais aliados de que o partido não é cumpridor de promessas. 

Relatório Do TCU Pede Devolução De R$ 7 Bi Por Erros Em Contas De Luz

Erro de cálculo levou a cobrança de valor a mais dos consumidores.

Documento foi apresentado nesta quarta, mas votação foi adiada.

Os consumidores brasileiros poderão receber de volta cerca de R$ 7 bilhões pagos a mais nas contas de energia entre 2002 e 2010 – problema provocado por um erro de cálculo dos reajustes das distribuidoras. O pedido de devolução está no relatório do ministro Valmir Campelo, do Tribunal de Contas da União (TCU), apresentado em sessão nesta quarta-feira (8).

O relatório, porém, não foi votado pelo plenário do tribunal porque o ministro Raimundo Carreiro pediu vista (mais tempo para revisar as informações). Não há previsão de quando o relatório será analisado pelo tribunal. O assunto tramita no TCU há cerca de 7 anos.

O relatório de Campelo determina que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) calcule o valor indevido cobrado nas contas de luz e compense os clientes que foram prejudicados. Cálculos do TCU apontam que esse valor é de pelo menos R$ 7 bilhões.

De acordo com o relator, houve “omissão regulatória” por parte da Aneel. Ele avaliou ainda que a cobrança a mais nas contas dos consumidores representa uma situação de desequilíbrio econômico financeiro, desfavorável aos consumidores.

O problema ocorria porque a Aneel previa um mercado para as distribuidoras para calcular o reajuste das tarifas. Mas, como o mercado cresceu mais do que o esperado, as empresas arrecadaram mais dinheiro com os encargos – e ficaram com a diferença.

Essa cobrança, considerada indevida por órgãos de defesa do consumidor, vigorou até fevereiro de 2010, quando a Aneel e as distribuidoras de energia assinaram um um documento que corrigiu a distorção.

Pelas contas do TCU, entre 2002 e 2009 o erro de metodologia resultou em pelo menos R$ 7 bilhões cobrados a mais dos consumidores brasileiros. Órgãos de defesa dos consumidores querem a devolução desse valor. A Aneel e o governo são contra, sob o argumento de que a medida configuraria quebra de contrato.

O diretor da Aneel Julião Coelho, durante sustentação oral na sessão, comparou uma eventual decisão retroativa para compensação dos consumidores à expropriarão, pelo governo da Argentina, da petroleira YPF, que era controlada pela espanhola Repsol. De acordo com Coelho, a quebra de contrato poderia levar à elevação do chamado “risco país” e a prejuízos aos consumidores.

O relator Valmir Campelo negou que a compensação dos consumidores configure quebra de contrato ou possa levar a aumento da insegurança jurídica no país.

Negativas

Em duas ocasiões, em 2010 e 2011, a Aneel negou a devolução para os consumidores dos valores cobrados a mais.

A Aneel reconheceu o problema, corrigiu a falha, mas decidiu em dezembro de 2010 que o novo sistema de ajuste das tarifas não poderia retroagir. Assim, as distribuidoras não teriam a obrigação de ressarcir os consumidores que pagaram o que não deviam. Em janeiro do ano seguinte, a agência negou um pedido de parlamentares para reconsiderar a decisão.

O Mascarado Polêmico - A Presidenta Dilma e o Verdadeiro Desconto



Saiba o que realmente está por traz do abatimento de 16% na conta luz


Politica: Pitiman Não Deseja Cargo Na Gestão Rollemberg

pitiman
O possível encontro entre a cúpula do PSDB/DF com o governador Rodrigo Rollemberg poderá marcar posições importantes para a gestão do PSB no DF.
Com o pré- candidato Aécio Neves nadando de braçada nas pesquisas de opinião pública, o governador Rollemberg deverá buscar essa aproximação com a tucanada e se afastar sem ser notado do grupo ligado a Presidente Dilma Roussef .
O ex- candidato ao GDF do PSDB, Luiz Pitiman, garante que não busca a ocupação de cargos dentro da gestão Rollemberg;" Desejamos contribuir com Brasilia sem a velha politica da briga por cargos", disse Pitiman.

MP: Ação Contra Diplomata Que Quis Blindar Lula

PORTAL DE NOTÍCIAS DE SENADOR SÁ
O Ministério Público Federal propôs nesta sexta-feira (3) abertura de uma ação penal contra o diplomata João Pedro Corrêa Costa pela prática dos crimes de prevaricação e advocacia administrativa.

Diretor do Departamento de Comunicação e Documentação do Ministério das Relações Exteriores, o ministro assinou um memorando para retardar a liberação de documentos referentes à construtora Odebrecht classificados como "reservados" entre 2003 e 2010, solicitados por um jornalista da Revista Época. Costa sugeriu que o material fosse reclassificado como "secreto".
A sugestão era uma tentativa de impedir a divulgação de documentos sobre as relações entre a Odebrecht e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT), citado por Corrêa Costa. A empreiteira é investigada Operação Lava Jato, que apura esquema de corrupção na Petrobras. De acordo com documentos oficiais do próprio Itamaraty, a empresa patrocinou viagens de Lula ao exterior depois que ele deixou o Palácio do Planalto.
Após o caso ser revelado por reportagem do jornal "O Globo", o Itamaraty decidiu autorizar o acesso aos documentos.  (Da Folha de S.Paulo)